Sentimentos sérios™ sobre o novo disco do Bieber

Justin Bieber ft. Halsey, “The Feeling”

[16/11 12:36] Elsin: Ei vi teus snaps do cd do bieber hahah
[16/11 12:36] Elsin: Socorro
[16/11 12:36] Elsin: Serio q tu curtiu?
[16/11 12:36] Lucas: Curti???? Amei?
[16/11 12:37] Elsin: Kkkk pô, ouvi com carinho tudo gostosinho pq curto os singles, mas o cd num geral é todo engessado
[16/11 12:38] Elsin: Aquelas parada de auto ajuda, umas musicas meio boring sobre como ele sofre sendo famoso… me irritou pra crlh isso
[16/11 12:39] Lucas: Hahahah a parte motivação/fé em jesus eu passo com gosto, mas essas boring q tu fala é tipo??
[16/11 12:39] Elsin: Tipo ill show you
[16/11 12:40] Elsin: Aquele negocio todo tentando ser introspectivo
[16/11 12:40] Elsin: Mas tudo na musica é meio banal
[16/11 12:40] Elsin: Saca?
[16/11 12:40] Lucas: Não acho, e olha q eu disse em algum lugar sis dias q ela me lembra o drake
[16/11 12:41] Lucas: Mas em questao vocal o bieber qndo quer vai alem da apatia
[16/11 12:42] Lucas: Acho a voz dele em ill show u e em boa parte do cd bem soulful ate
[16/11 12:42] Elsin: Mano
[16/11 12:42] Elsin: Soulful?
[16/11 12:42] Elsin: Stop
[16/11 12:42] Lucas: Yep
[16/11 12:45] Lucas: Ñ q eu ache q ele seja um grande cantor de r&b, ate pq a voz dele eh estranha por qualquer sonoridade q ele passe. Eu simplesmente acho q ele tem uns bons tiques e uma imposiçao, talvez seja persona idk, pra vender coisa tipo no pressure, children, sorry… q são coisas meio risiveis num plano off biebz
[16/11 12:48] Elsin: Não sei as outras, mas children é risivel no plano biebz
[16/11 12:48] Lucas: EU AMO CHILDREN
[16/11 12:48] Lucas: BATA NA SUA BOCA ANTES Q EU BATA
[16/11 12:50] Lucas: Sabe eh desse tipo de coisa q eu falo, são faixas ridiculamente calculadas p uma redençao do cara, com twists de emotividade e tudo mais
[16/11 12:50] Lucas: Mas ele deixa tudo bem fluido
[16/11 12:51] Lucas: Muitas vezes ultrapassa essa barreira da simples musica de redençao no cd
[16/11 12:52] Elsin: Não sei, a maioria do purpose pra mim é uma tentativa falida dessa redenção, imagina ver essas musicas alen disso
[16/11 12:53] Lucas: Bruh, primeira vez q eu ouvi where r u now ja imaginei q era um bom mkt p redençao dele
[16/11 12:58] Lucas: E realmente venderam a musica como romantica na epoca, mas ela é terrivel nisso, e ele soa meio desesperado, meio babaca nela. Acho q isso tb faz valer boa parte da introspecçao e a vibe das letras do cd, td isso nos melhores momento oferece uma lente mais complexa do q a redençao da persona dele
[16/11 12:59] Lucas: Tipo, em momentos em q 90% odiava o biebz eu continuava a achar ele uma das figuras mais interessantes da musica pop nessa decada
[16/11 12:59] Lucas: Entao me desculpe se tudo isso estiver meio creepy stan p ti hahah
[16/11 13:00] Elsin: Q isso
[16/11 13:01] Elsin: E olhando por esse lado, eu tbm vejo q where r u now ja capitalizou essa redenção dele mas não é nem de longe interessante por isso
[16/11 13:01] Lucas: Pois é
[16/11 13:02] Lucas: Isso se sucede nos outros singles do cd
[16/11 13:03] Lucas: Tipo wdym e sorry são interessantes demais pra serem isoladas a faixas sobre o namoro dele com a selena
[16/11 13:03] Elsin: Eu nem sabia q elas eram pra selena
[16/11 13:03] Lucas: Kkkk são
[16/11 13:05] Elsin: Mas sim
[16/11 13:05] Elsin: Dos singles eu gosto, falo do resto do cd, é engessado nesse ponto
[16/11 13:05] Lucas: É nada
[16/11 13:12] Elsin: Fala serio, purpose e live is worth living???
[16/11 13:13] Elsin: E coisa tipo no sense e love yourself é ele emulando os caras que produzem, troço sem personalidade
[16/11 13:13] Lucas: Love yourself é a pior
[16/11 13:14] Lucas: Ja deve ser bem o 6o cd q eu curto e tem musica horrivel q esse otario escreveu
[16/11 13:16] Lucas: E eu não acho q ele necessariamente perca a personalidade ae, emular seus parceiros é uma caracteristica de boa parte dos popstars. Não ter senso com aquilo q ele faz ali especificamente ou com a persona dele num geral eh oq eu ñ aprovaria
[16/11 13:16] Lucas: E pelo menos uma dessas caracteristica sas musicas tem. Só sao inuteis mesmo
[16/11 13:18] Lucas: Eu continua dizendo q essa sessao auto ajuda é um porre, ela ultrapassou a margem da equipe dele fazer um bom mkt e torna-lo likeable novamente e afetou o disco de uma forma obvia e estupida
[16/11 13:18] Lucas: Mas ate ae é so editar a tracklist no seu itunes
[16/11 13:19] Lucas: De resto é um grande disco pop imo
[16/11 13:22] Elsin: Ai castro kkkk
[16/11 13:23] Elsin: Passando da linha do aceitavel de popismo ai
[16/11 13:23] Lucas: Como?
[16/11 13:24] Elsin: Esse teu lance ai de personalidade, é uma forma bem favoravel de ver os artistas pop
[16/11 13:24] Elsin: Nem sempre funciona
[16/11 13:26] Lucas: Nope
[16/11 13:27] Lucas: Só é favoravel p quem se intimida por popstar trabalhar c produtor e songwriter
[16/11 15:22] Elsin: Como? Eu falei de duas musicas :/
[16/11 15:23] Elsin: Acredito q personalidade não seja tão bizarro assim de se julgar
[16/11 15:23] Elsin: E sem essa de tipos de artista
[16/11 15:23] Elsin: E eu nem falei q o biber n a tem
[16/11 15:32] Lucas: Eu não falei nada q fosse mto longe assim do q tu dizes, minha noção de personalidade é bem padrão. E eu acho q o biebz ja sofreria com esse tipo de comentario, afinal ele recem chegou num projeto mei de trop house p uma era anterior de r&b
[16/11 15:32] Lucas: Meu comentario foi bem protecionista msmo. Lmao
[16/11 15:33] Elsin: Percebi
[16/11 15:35] Elsin: E eu nunca q teria problemas com isso, ele era mais try-harder ainda no urban
[16/11 15:36] Lucas: Eu amo o journals
[16/11 15:37] Lucas: Inclusive.. no purpose tem esse q de sadboy e uns beats bons de r&b <3
[16/11 15:37] Lucas: Mas esse é um papel q a selena foi mais empenhada em fazer no revival
[16/11 16:26] Elsin: Nem ouvi o dela, presta msm?
[16/11 16:27] Lucas: Claro, hands to myself e sober <3
[16/11 16:27] Lucas: E o melhor eh q se vc gosta da narrativa na musica pop, o purpose e o revival se completam bem
[16/11 16:30] Elsin: Pq um fala sobre o outro? hahah
[16/11 16:30] Lucas: Sim, mas eles tem a mesma vibe de heartbreaking
[16/11 16:31] Lucas: Claro q cada um em sentidos diferentes
[16/11 16:32] Lucas: Eu ate brinquei no snap as vzs postano trechos de perfect ou sober nums emojis sad-eye, e agra com o cd do bieber tou fazeno o mesmo hahahah
[16/11 16:36] Elsin: Entendendo, até quero
[16/11 16:37] Elsin: Mas se for mesmo parecido com o purpose…
[16/11 16:45] Lucas: Nah, só são discos pop tristes, irônicos e auto-reflexivos, oq convenhamos é algo estranho pra 2 dos principais releases do nicho esse ano. Mas ae vc para p escutar, e percebe q só tinha como eles tarem fazeno essas musicas agora
[16/11 16:46] Lucas: As vezes com uma ou outra mesma inflexão sonora
[16/11 16:50] Lucas: E é engraçado eu falano aqui ctg, parei pra ver q essa percepção entre os 2 vai alem. Ambos se dividem entre o lado mais soulful desse auto conhecimeno, auto reflexão de si mesmo, algumas deixas meio ironicas sobre o q ficou pra tras… e um outro lado de dance music pra serem ‘edgy’ e ñ deixarem o material tão explosivo (embora, de fato, sejam)
[16/11 16:52] Lucas: E ate esse lado de dance music deles são aqueeela parte da balada de dancing my own ou 5 am da katy b; se é q tu me entende hehe
[16/11 16:52] Lucas: Ok, tou quase criando uma fanfic aqui
[16/11 16:53] Lucas: Mas o “i mean i could but why if i would” de hands to myself da selena, eh um momento q representa bem essa dualidade nela: musica dançante, verso descompassado, ironia, melancolia…
[16/11 16:54] Lucas: E é um momento de grande reflexão tb. E um dos momentos mais catarticos na musica pop q eu vi em 2015
[16/11 16:55] Elsin: OK SO WHAT I MISSING
[16/11 17:00] Lucas: Hahah
[16/11 17:00] Lucas: Viajei legal agora
[16/11 17:00] Elsin: Naada, tua perspectiva é interessantissima…
[16/11 17:01] Lucas: Quando se trata de musica pop tu num perde uma, fico até no w.o.
[16/11 17:01] Lucas: Acho q ñ é so no pop hein…
[16/11 17:01] Elsin: Queria ler isso no teu blog
[16/11 17:02] Lucas: Essa conversa???
[16/11 17:02] Elsin: Eu ia falar uma resenha bonitinha com tudo q tu falou aqui, mas né kkk
[16/11 17:03] Lucas: HAUAHAUA
[16/11 17:03] Lucas: Smp sonhei em ter uma critica em forma de conversa no wpp
[16/11 17:04] Lucas: Demoro
[16/11 17:04] Elsin: Rly? kkkkkk
[16/11 17:04] Elsin: Eta nois

duas coisas a acrescentar. a) adorei que o cd é visual, e embora obv isso não seja nada do nível BEYONCÉ todos os vídeos são interessantes. b) eu adoro “no pressure” pq, apesar de tantos plot twists na carreira do bieber e mudanças de sonoridade, o que eu comentei ano passado sobre a influência singular do craig david no material dele ainda vive. esse acoustic&b modesto, o hook todo minimalista… e o craig tá mandando “fill me in” por cima da batida de where are u now!

10 comentários em “Sentimentos sérios™ sobre o novo disco do Bieber”

  1. Achei o cd impecável.
    Bonito, limpo.. Classudo.
    Pode ter uma forçassãozinha de barra? pode, mas não acho que isso comprometa o objetivo do álbum que é ser um Bieber com uma roupagem nova.
    Ele cumpre bem o objetivo de mostrar a evolução do cantor de Baby.. Sabe?!

    Adorei o diálogo ahahah
    Beijos

  2. pior que esse sempre foi o tipo de “crítica” q eu imaginei tu fazendo mesmo lucas, tua cara huahsuahs

    e fala sério, sou #teamelson. cd forçação de barra do século.

^-^

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s