post reservado pra lembrar que joseph kahn é um gênio

Senhores, o mundo de Kahn é fascinante. E com certeza muito mais interessante que o nosso. Ele faz filmes metarreferenciais, mas é curioso que ele não parte da natural lógica que esse tipo de cineasta prega – a lógica de cânones, das referências respeitáveis, ou mesmo da sua listinha pra montar o próprio cânon; pra Kahn o que existe é o popular e o impopular. Aquilo que existe e você sabe que existe, que convive, que comenta, que é intrínseco a nossa cultura. (Noções de “gostar” e “não gostar” estão um pouco abaixo dessas figuras, desses objetos pra ele.) E os dois serão devidamente investigados.

Essa dicotomia parte, em vários níveis, da carreira dele e o processo em que convive. Por exemplo, último clipe que ele dirigiu (e também um dos melhores) é “Blank Space” da Taylor Swift, uma artista que certamente você conhece com uma música que certamente você conhece, mas aqui, nesse curta, ele lida com um mitologia já falida, um ideal cuja única possibilidade de vida em 2015 é a nostalgia irônica (Power Rangers e um ex-ídolo teen como o protagonista). O que Kahn faz é fugir dos “LOL Dawson’s Creek” e “LOL Power Rangers” com uma espécie de mitificação deles como catalisador da auto-análise natural que ele já lidava em Detention. Claro, Kahn como um cara que conhece a fundo o glamour da cultura pop, num mundo perfeito, seria um dos únicos a poder fazer esse tipo de coisa.

É como se ele resumisse a sua carreira de diretor de cinema, sempre levada nas coxas, como a ressaca do playground que é carreira de diretor de clipes. É um tipo de cinema com prazo de validade? Provavelmente, afinal ele existe numa cultura de imediatismos. Mas, sabe?, numa das primeiras entrevistas pra divulgar esse curta vi Kahn falar que “Caçadores da Arca Perdida em 2015 seria rated-R” daí mais tarde vejo uma tonelada de sites mencionado-o com um “Veja aqui a versão rated-R de POWER/RANGERS”, porque Joseph Kahn tem lidado com as nossas noções de prazo de validade há cerca de 20 anos. Não é como se eu me importasse com isso.

2 comentários em “post reservado pra lembrar que joseph kahn é um gênio”

    1. o clipe??? huahauahauh obg por lembrar de mim! eu gosto de varias cenas isoladas – no momento c a t$wift destroçando um homem e passando batom em seguida na cabeça – mas acho q ele ñ funciona como muita coisa exatamente, o kahn tem uma puta habilidade pra fazer oq o script do video pede, mas… idk, ele parece a união dos clipes da britney q ele dirigiu do pov de uma aluna aplicadinha (é o q a t swift demonstra ser na maior parte do tempo tho), mas sem a mesma energia, menos ação, mais firula pro povo famoso q tava ali, coisa assim… resumindo, meio q um veiculo pra thinkpieces.

^-^

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s