Um breve comentário sobre dois filmes atuais

Já que eu ando sem tempo pra atualizar aqui mesmo, vou fazer um comentário rápido pra dois filmes que andam sendo bastante injustiçados pela crítica brasileira e estrearam há pouco tempo no circuito.

Capitão América: O Primeiro Vingador
Joe Johnston, 2011
***

O primeiro é Capitão América: O Primeiro Vingador, filme que marca mais a estréia de mais um herói da Marvel, poucos meses após o fiasco (não de bilheteria, claro) de Thor. Bom, o filme é bem básico sim. Ir pro cinema esperando um filme consciente como Batman: O Cavaleiro das Trevas ou X-men: Primeira Classe é pedir para morrer. Mas pra quem é chegado no gênero de super-heróis, não tem como não curtir. Filme competentíssimo dentro de sua proposta e dentro das limitações na qual sua leva impõe, porque vale a pena durante 2 horas sonhar um pouco com toda aquela ilusão, cheio de fantasias bregas, mas tão chamativas quanto. E pensar que você também pode entrar numa cápsula e se transformar no Chris Evans. O grande destaque fica para a Hayley Atwell, fugindo totalmente do estereótipo da mocinha superficial que está lá apenas como ponte pro grande herói da estória e se revela numa Peggy Carter tão ou mais interessante que o próprio Capitão América. Para quem estava esperando apenas uma prévia besta de Os Vingadores, vai se surpreender (como eu). Até que tem um final dos mais toscos que  dá bem essa ideia, mas o filme em si e o seu desenvolvimento são muito bem feitos. Grata surpresa.

Quero Matar Meu Chefe
Seth Gordon, 2011
****


O segundo é Quero Matar Meu Chefe, filme que vem sido massacrado pela crítica nacional, tido como genérico e pouco arriscado. Se trata numa comédia nos moldes de Se Beber, Não Case com uma estética dos sitcoms americanos. Se isso for genérico mesmo, que venham mais mil comédias desse jeito. Desde que os grandes estúdios perceberam o quanto o gênero andava mal das pernas com gente do naipe de Adam Sandler e Ashton Kutcher tidos como grandes estrelas, vem investindo bastante em um humor assim, mais televisivo (não pense jamais que isso é algo ruim, como aqui no Brasil), até alguns comediantes famosos na TV começaram a ser bastante valorizados nas telonas. Quero Matar Meu Chefe é a junção de tudo isso: aqui tem gente de It’s Always Sunny in PhiladelphiaArrested Development, Friends, Saturday Night Live até o realizador Seth Gordon que já conduziu séries como The Office, Modern Family, Community e Parks and Recreation. E sobre o “pouco arriscado”, de fato eu concordo, mas longe de isso ser algo ruim. Se Gordon fosse mais além, provavelmente tudo estaria exagero demais, caricato demais, resumindo: a boa diversão se transformaria em pretensão ordinária. Fortalecido ainda por um roteiro incrível, cheio de gags competentes e situações que fariam qualquer irmão Coen sentir inveja e um elenco com um ótimo timing cômico, que obviamente, contribuiu mais do que o diretor (bastante discreto) para o resultado final. Ao lado de Passe Livre e Paul, o grande expoente do gênero em 2011.

2 comentários em “Um breve comentário sobre dois filmes atuais”

  1. Achei Horrible Bosses divertidinho e só. Inaugurou o que provavelmente uma série de outros que viverão na sombra de Se Beber Não Case.

    De Capitão América passei longe…

^-^

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s